Archive for the NINHO DE CORVO Category

O VÍCIO DO MEU GNOMO

Posted in NINHO DE CORVO on 18 de dezembro de 2009 by alexandrecopes

Uma festa, o ano que chega ao fim; e uma festa sempre é ver todos os que te cercam desejando amor, lhe preenchendo de abraços, mais os comerciais na TV falando o quanto o país cresceu, o quanto 2010 será maravilhoso, quão importante será essa nova década que está por vir. Mas tudo isso me assusta. Me assusta a velocidade do tempo e essa sensação de que fiz muito e não fiz nada, de que “parece que foi ontem” enquanto foi há tanto tempo… E me perguntam sempre: como foi esse ano pra ti? E respondo, foi bom, digo, não sei…breve? Pode ser que tenha sido breve, e talvez por isso tenho sido bom, por isso eu tenha me perdido entre tudo o que venho fazendo, tentando ser artista, tentando conciliar minha “visão” na tentativa de vislumbrar uma idéia, de concretizar meus pensamentos, de buscar respostas para o que seria o amor ou como estarei no futuro; mas tudo isso é tão estranho e dolorido e cansativo; assim como nas páginas da Bíblia – que um dia tentei entender o que dizia-, mas cansei à primeira leitura, tal quantidade de “e” e falta de pausa. Exemplifico: “…Conheço o teu trabalho, e as tuas obras e a tua paciência…” Definitivamente esse exarcebo de “es” me cansa e aliás, por falar em meu trabalho, talvez eu não o conheça, talvez desconheça minhas obras e minha paciência que conforme chega o fim de ano, se dá cada vez menor, levando-me muitas vezes a ser estúpido com aqueles que me perguntam, por exemplo, quando me vêem sentado fumando um cigarro: Tu fuma?…. E eu gentilmente respondo: Não! Eu tenho um hábito se ascender cigarro pra ver o meu gnomo fumar… Sério, eu explodo. Juro que explodo e me pergunto sempre, será que eu conheço meu trabalho, minhas obras e acima de tudo minha paciência, e acima de tudo minha inteligência, e acima de tudo meus desejos, e acima de tudo minha fé, e acima de tudo, porque eu escolhi o Apocalipse pra falar de meu cansaço? Porque talvez minhas idéias estejam liquidificas ou talvez esteja pensando no Natal ou talvez realmente esteja preocupado com o fim do mundo…2012, disseram os maias; mas esclareço, eu nunca li a Bíblia, nem mesmo o Apocalipse, porém creio piamente no vício do meu gnomo.

Brillo Box Project

Posted in NINHO DE CORVO on 3 de dezembro de 2009 by alexandrecopes

 

O projeto Brillo Box surgiu embasado no genial feito de Andy Warhol, levar à categoria de arte, o que foi apreendido e consumido pela cultura de massa; mas claro, falo de maneira muito breve o que foi a pop art, porém simplesmente introduzo tal ponto a fim de esclarecer o que é o projeto Brillo Box, que ao contrário da pop, devolve à cultura de massa o que já foi cunhado como sendo artístico, entregando novamente a esses objetos o caráter banal que um dia lhes pertenceu. Ao escolher Brillo Box, a famosa caixa de sabão by Warhol, propusemos a seguinte questão e também indagação: como a devolveremos à massa, ao espaço urbano? Onde as aplicaremos? E então eis que presenciando a poluição não só visual do centro de Porto Alegre, resolvemos limpar alguns dos lugares mais sujos com o sabão Brillo – mesmo que parecendo contraditório, pois estamos interferindo de forma a “sujar” o espaço – aplicando adesivos das caixas mais especificamente em um dos pontos de referência da capital; e dessa forma, usufruimos tal ponto a fim de não apenas “limpar” o que poluído estava, mas também de “entregar” o banal que a pop se apropriou e transformou em arte, de forma com que tais objetos se mesclem ao cotidiano e percam parte desse valor, fazendo com que despercebidos passem como sendo mais uma imagem a tantas outras aplicadas por a cidade. Além disso uma série de adesivos da famosa Campbell’s soup, ganhou lugar às pequenas tendas  até as prateleira de amigos, enfatizando o que também foi proposto através da intervenção da Brillo Box, porém apenas focando a questão de fazer com que tal objeto “perca parte” de seu papel artístico enquanto o devolvemos ao banal…Além disso esse projeto é um teste, visto que parte do material fotográfico enquanto registro da intervenção, é de autoria de pessoas que receberam os adesivos para que as mesmas fizessem sua intervenção e mandassem as fotos para serem postadas em um site.

O projeto segue aberto e quem sabe os adesivos ainda estejam nos mesmos locais.

Brillo Box Project é composto por

Alexandre Copês

Laís Tissiani

Luise Malmaceda

Confere: www.flickr.com/brillobox

EXTRA

Posted in NINHO DE CORVO on 3 de dezembro de 2009 by alexandrecopes

O Núcleo de Ilustração e Quadrinhos da UFRGS ganhou matéria no Jornal da Universidade referente à exposição “No universo da literatura infantil”.

Confere no link: http://www.ufrgs.br/comunicacaosocial/jornaldauniversidade/ensaio.htm

Reset? Onde?

Posted in NINHO DE CORVO on 17 de novembro de 2009 by alexandrecopes

Não poderia me comparar…não mesmo… a nenhum deles. Veja, só um corvo fora do ninho, só uma gota beirando o chão, mas enfim… Tantos, tantos pensamentos, tantas axpirações, tantos ensinamentos, desejos… Luta, luta, luta até o amanhacer e recomeçar e escurecer e começar outra vez… De fato um corvo, meio ao absurdo dos pensamentos liquidificados…Isso cabe mais como um desabafo do que como qualquer outra coisa…Como um recado à estranheza desses tempos que me fazem ser tudo e não ser nada, que me fazem pensar em tudo e esquecer na mesma velocidade em que aprendi… Onde fica o reset?

NIQ NA FEIRA DO LIVRO

Posted in NINHO DE CORVO on 7 de novembro de 2009 by alexandrecopes

expo_feira do livroNos dias 13, 14 e 15 o Núcleo de Ilustração e Quadrinhos da UFRGS (NIQ) estará na 55ª Feira do Livro de Porto Alegre trazendo ilustrações que basicamente são Recontos de Fadas no Rio Grande do Sul. No dia 14, Oficina de Quadrinhos Coletivos às 16h e no dia 15 Oficina de Minizine às 16h; Serão 10 vagas para cada oficina; inscrições abertas na organização área infantil.

Local da exposição, onde? Atelier da Imagem – Armazém A do Cais do Porto

Que horas? Das 9h às 21h

APAREÇAM!

Bienal do Mercosul – 2009

Posted in NINHO DE CORVO on 17 de outubro de 2009 by alexandrecopes

Ocorreu hoje no Cais do Porto uma intervenção sobre a obra do artista peruano José Carlos Martinat, Monumentos vandalizables/Abstracción de poder I y II.

O artista apresentou réplicas do poderio, símbolos que se encontram instalados na sociedade, os quais se encontravam em branco, totalmente limpos; a proposta é de que os artistas lá presentes, “pixassem” os monumentos, verbalizando questões a serem melhoradas em nossos tempos, questionando a política que nos rege, a sociedade de consumo e demais questões as quais foram trabalhadas sobre a obra. O mais interessante disso tudo é que a obra se deu como “finalizada” através da intervenção a qual produzimos sobre a mesma, onde de fato a linguagem se fundiu com as materialidade alí apresentada; Em nossas mãos pincéis, sprays e tintas. Fomos responsáveis por dizer muitas coisas as quais nunca conseguimos a esses símbolos que comandam nossa sociedade.

Intervenção na Bienal B; obra artista peruano José Carlos Martinat.

BANDO DE BARRO NO ARQUIVO MUNICIPAL

Posted in NINHO DE CORVO on 16 de outubro de 2009 by alexandrecopes

 

bando_de_barro1

bando_de_barro LADO 1 

bando_de_barro2

Cerca de 50 artistas ceramistas do grupo Bando de Barro irão exibir a partir do dia 22 de outubro, nos jardins do Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul, obras de arte que mostram criações feitas a partir do barro e que comprovam a contemporaneidade da criação em cerâmica. A exposição “Bando de Barro no Arquivo” tem como tema norteador as palavras chave: guardar, guardião e os possíveis desdobramentos que delas pudessem surgir, remetendo à função própria do local da exposição, o Arquivo Público. Na noite de abertura, além da exposição das obras, será realizada a performance de Lara Soza, acompanhada pelo músico Nanã Paru. Também será realizada uma apresentação dos músicos Gilson Geiger (Teclado), Fernando Fleck (Violão) e Rosana Marques (Voz e violão).

ABERTURA :  22 de outubro de 2009 às 19:30

VISITAÇÃO : de 23 de outubro à 30 de novembro

HORÁRIO : Segunda à domingo, das 8:30 às 19 horas(após às 17 horas, tocar a campainha do portão da garagem)

Local: Rua Riachuelo, 1031, Porto Alegre/RS

Entrada Franca